Agentes Etiológicos das doenças que trabalhamos em nosso grupo de pesquisa

Agente etiológico é definido como o agente causador ou responsável por uma doença por exemplo uma bactéria, vírus, fungo, protozoário, etc.

Tuberculose

 O agente etiológico é a micobactéria Mycobacterium tuberculosis

O agente etiológico é a micobactéria Mycobacterium tuberculosis

 Classificação das bactérias quanto a sua parede celular

Classificação das bactérias quanto a sua parede celular

 Constituintes do Mycobacterium tuberculosis visto por microscopia eletrônica

Constituintes do Mycobacterium tuberculosis visto por microscopia eletrônica

 Parede Celular do Mycobacterium tuberculosis ampliada inúmeras vezes por microscopia eletrônica

Parede Celular do Mycobacterium tuberculosis ampliada inúmeras vezes por microscopia eletrônica

tuberculose-img-ttc

A Tuberculose (TB) é uma doença infecto-contagiosa transmitida basicamente pelo ar e pode atingir todos os órgãos do corpo, porém como a bactéria se reproduz e se desenvolve rapidamente em áreas do corpo com muito oxigênio, o pulmão é o principal órgão atingido pela doença.

 

 

 

 

 O espirro ou tosse de uma pessoa infectada joga no ar cerca de dois milhões de bacilos que permanecem em suspensão durante horas.

O espirro ou tosse de uma pessoa infectada joga no ar cerca de dois milhões de bacilos que permanecem em suspensão durante horas.

PROBLEMA DA RESISTÊNCIA BACTERIANA MODERNA

tuberculose-img-remedio

  • Das 100 milhões de prescrições anuais (14 toneladas), 50% são desnecessárias.
  • Cerca de 60% dos antibióticos utilizados nos USA são empregados na agricultura (20 toneladas/ano).
  • Atualmente, cerca de 70 % das bactérias responsáveis por infecções hospitalares são resistentes a pelo menos um fármaco comumente utilizado.
  • Mercado que movimenta cerca de 25 bilhões de dólares.

Malária

Doença infecciosa transmitida pela picada de mosquitos fêmeas do gênero Anopheles e causadas por protozoários parasitários do gênero Plasmodium. Seus principais sintomas são febre, dor de cabeça e dores articulares podendo progredir para coma ou morte.

Fármacos utilizados no tratamento da malária

Aminoquinolinas

 

Lactonas sesquiterpênicas

Outros

Câncer

Câncer é um conjunto de doenças causadas pela proliferação anormal das células, formando assim tumores. Existem mais de cem tipos de câncer. O câncer de pele,pulmão, mama, fígado, estômago, rim, ovário, cérebro, próstata, pâncreas e ossos são alguns exemplos. Esse nome é dado a todas as formas de tumores malignos, sendo a sua palavra originária do latim “câncer”, que significa caranguejo. Isto se deve à semelhança entre as pernas do crustáceo e os tentáculos do tumor, que se infiltram nos tecidos sadios do corpo.

 Divisão celular de uma célula cancerígena

Divisão celular de uma célula cancerígena

Câncer de pulmão

Tipos de câncer

Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo, por exemplo, existem diversos tipos de câncer de pele porque a pele é formada de mais deum tipo de célula. Se o câncer tem início em tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma. Caso o câncer se inicie em tecidos conjuntivos como osso,músculo ou cartilagem é chamado de sarcoma, tumores no sistema linfático linfomas e câncer em tecidos sanguíneos leucemia. Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes (metástases).

Tratamento contra o câncer

CIRURGIA

É o mais antigo e mais definitivo, quando o tumor é localizado, em circunstâncias anatômicas favoráveis. Em geral é o tratamento mais importante, que influencia mais na cura do paciente. Para alguns tipos de câncer, no entanto, apenas a cirurgia não é suficiente, devido à disseminação de células cancerosas local ou difusamente.

RADIOTERAPIA

É o mais utilizado para tumores localizados que não podem ser ressecados totalmente, ou para tumores que costumam reaparecer localmente após a cirurgia.

HORMONOTERAPIA

Os hormônios sexuais são de grande importância na Oncologia, estando profundamente envolvidos no desenvolvimento de diversos tumores malignos. Pelo alto grau de dependência que estes tumores costumam manter em relação aos hormônios, o bloqueio à ação hormonal permite inibir seu crescimento.

 

QUIMIOTERAPIA

É o tratamento sistêmico para o câncer. Consiste na utilização de fármacos que tem ação citotóxica (causa danos às células). Esses fármacos podem ser ministrados isoladamente (monoquimioterapia) ou combinadas (poliquimioterapia), sendo esta última a que apresenta resultados mais eficazes, pois consegue maior resposta a cada aplicação, diminuindo o risco de resistência aos fármacos e conseguindo atingir as células em diferentes fases do seu ciclo.

Histórico da Quimioterapia no Combate ao Câncer

1942 – Início da Quimioterapia no Combate ao Câncer.

cancer-historia

1950 – National Cancer Institute (NCI) representa um fundamental papel no desenvolvimento de fármacos anti-cancerígenos.

1970 – Sobre o governo de Nixon essa doença recebeu especial atenção, sendo responsável pela descoberta de importantes fármacos.

Antibióticos Antitumorais

A importância do taxol como medicamento

1960 – 1981: 110.000 Compostos foram avaliados de 35.000 diferentes espécies sendo o Taxol o que se mostrou o mais promissor.
PROBLEMA: Para se ter 1 kg de Taxol é necessário 10.000 Kg da casca da Taxus brevifolia cerca de 3.000 árvores (que demoram de 100 a 200 anos para atingir a fase adulta) e é capaz de tratar somente 500 pacientes em um ano.

Surge uma solução

 1 kg de 10-Desacetilbacatina-III – 3.000 Kg de folhas da Taxus baccata .

1 kg de 10-Desacetilbacatina-III – 3.000 Kg de folhas da Taxus baccata .

Hemissíntese do Taxol

Holton e Colaboradores

Bristol-Mayer

Robert A. Holton
Bristol-Mayer Squibb Company, New York N.Y.
Paclitaxel, Intaxel, Anzatax, Paxene, Taxol e Yewtaxan

RELAÇÃO ESTRUTURA ATIVIDADE DO TAXOL

1985: Potier e Colaboradores Gif-sur-Yvette – França

1994: Rhône-Poulenc Rorer S.A. (Docetaxel)

Leishmaniose

Leishmaniose é uma doença causada por protozoários flagelados do gênero Leishmania da família Trypanosomatidae podendo ser cutânea ou visceral. Em nossos dias existem 7 espécies de Leishmania responsáveis pela doença na espécie humana e mais de 200 espécies de mosquitos (flebótomos do gênero Phlebotomus) responsáveis por sua transmissão. O tratamento em seres humanos é baseado em fármacos contendo antimônio (antimoniais pentavalentes), pentamidina, miltefosina e anfotericina B.

 Mosquito do gênero Phlebotomus

Mosquito do gênero Phlebotomus

 Leishmania donovani

Leishmania donovani

 Aspecto clínico da Leishmaniose cutânea

Aspecto clínico da Leishmaniose cutânea

 Ciclo de vida da doença

Ciclo de vida da doença